Escolha uma Página

Thelma & Louise é um filme muito à frente de seu tempo. Em uma época em que os estúdios não investiam em protagonistas femininas por “não darem retorno financeiro”, o diretor Ridley Scott colocou duas mulheres na frente de um blockbuster hollywoodiano e quebrou vários parâmetros. Um roadmovie, terreno até então masculino, apresentou o mundo de acordo com o ponto de vista feminista e de forma independente, com protagonistas nada indefesas e que não precisam dos homens para viver e sobreviver.

O filme conta a história de uma dona de casa que é maltratada por seu marido violento e uma garçonete entediada que decidem se divertir sozinhas por um fim de semana. Elas pararam em uma balada sertaneja na estrada e Thelma (Geena Davis) quase é estuprada por um sujeito desconhecido, sendo salva por sua amiga, Louise (Susan Sarandon), que acaba matando o sujeito. Logo elas se tornam suspeitas de assassinato, são perseguidas pela polícia, mas querem chegar ao México viajando pelos EUA de carro. Durante a viagem elas ainda se encontram por diversas vezes com um caminhoneiro, faz comentários de cunho sexual e gestos obscenos.

letterboxthelmaandlousie1500x550

Thelma & Louise não discute apenas o lugar da mulher na sociedade, também fala sobre “aproveitar o momento”, o famoso Carpe Diem, afinal a ideia era passar o fim de semana se divertindo. Mesmo com a iminência de voltar à vida monótona, o importante era aproveitar aquela viagem. E até quando tudo dá errado, o melhor é não desperdiçar as oportunidades, mesmo quando elas dão errado, como o encontro entre Geena Davis e Brad Pitt.

O filme venceu o Oscar de Roteiro Original e a dupla Geena e Susan foi indicada a Melhor Atriz (e perderam, justamente, para Jodie Foster por O Silêncio dos Inocentes). Geena Davis ficou de fora dos holofotes por muito tempo, sobretudo após os fracassos de A Ilha da Garganta Cortada e Despertar de um Pesadelo. Susan ganhou, anos depois, seu Oscar por Os Últimos Passos de um Homem.

thelma-e-louise-um-ensaio-sobre-a-imprevisibilidade-da-vida.html

Mesmo não sendo o seu melhor filme e com uma clara quebra de ritmo na metade final, Ridley Scott faz de seu Thelma & Louise uma obra muito à frente de seu tempo e que está mais atual do que nunca. Ao ver o filme e todas as discussões proposta, lembre-se: foi feito a 25 anos.

Nota: 9,0

Gostou da matéria? Apoie o Acabou de Acabar no Patreon!

Comments

comments