Escolha uma Página

Não é de hoje que o teor de humor nos seriados é ditado pelo coeficiente de sarcasmo que conseguem carregar em seus textos. Quanto mais linhas mordazes, falas obscurantadas e questionamentos de resposta contraditórias tiver, mais “engraçado” a série será considerada. Nem os lugares comuns estão sobrevivendo ilesos à essa mudança gradual, e o que vemos é o humor ácido tomando o lugar do humor despretensioso que era a regra. E não me entendam mal, não estou reclamando dessa mudança. Sem ela nós não teríamos série como The Ranch, a mais nova produção original da Netflix.

Adicionada ao catalogo em abril desse ano, The Ranch tem como plano de fundo o estado do Colorado e conta a história do ex jogador profissional de futebol americano,  Colt Bennett (Ashton Kutcher), que precisa voltar para sua cidade natal depois de uma série de fracasso em sua carreira, mas tem medo de reencontrar sua família. O medo de Colt é válido, tendo em vista que os Bennett são um bom exemplo de como uma família rural também pode ser desfuncional e complicada nos tempos modernos.

ranch-netflix-070116

A série pode ser catalogada como uma comédia de moldes clássicos, e todos os elementos estão ali para que o público os reconheça de forma fácil o que já viu tantas vezes na tv: um patriarca (Beau), uma matriarca (Maggie), o filho pródigo (Colt) e o herdeiro moral (Rooster). As diferenças que fazem de The Ranch um ponto fora de curva, de forma extremamente positiva, começam quando são exploradas as relações entre os personagens. Beau, vivido pelo icônico Sam Elliot, é um clássico “pai exigente” e desconectado de seus filhos, o que gera uma relação completamente destrutiva para ambos os lados. Maggie (Debra Winger) mostra que as “mães” não são mais apenas utensílios do lar, que servem para preparar refeições e concordar com seus maridos. Rooster (Danny Masterson) e Colt vivem numa espécie de guerra fria, o que gera os melhores momentos da série, mas ainda se amam.

Infelizmente as interpretações, assim como a parte técnica, não são o grande forte da série. Quem já viu Ashton Kutcher e Danny Masterson atuando juntos em The 70s Show, sabe que não existe genialidade no trabalho dos dois. O próprio Sam Elliot parece interpretar o mesmo papel de cowboy de mente profunda e coração gelado há tanto tempo, que não dá para esperar outra coisa. Porém, em vários momentos a química entre os 3 flui de forma tão boa, que o espectador simplesmente aceita que as atuações são meia boca e se deixa levar por um baixo padrão de qualidade, sabendo que a diversão será garantida.

1280_The_Ranch_Netflix

Numa primeira vista, The Ranch pode parecer mais uma série familiar onde sarcasmos e ironias se misturam com a necessidade de transmitir uma moral no final de cada episódio, e ela é isso, só que de uma maneira nova. Alguns poucos pontos representam a ruptura do velho modelo, enquanto mantem o formato. Enquanto o espectador está acostumado a ver famílias lutando contra o ambiente a sua volta para sobreviver, The Ranch mostra que 90% dos problemas são gerados pelos próprios personagens, o que acaba fazendo que seja necessário ver a série atento, tentando encontrar a cereja. Mas não se preocupe, ela está lá, bem no meio do bolo e só aparece quando é mordida.

Nota: 7,0

Gostou da matéria? Apoie o Acabou de Acabar no Patreon!

Comments

comments