Escolha uma Página

Woody Allen tem mais de 40 filmes em sua carreira, e a grande ressalva que os críticos têm sobre sua biografia é justamente o foco na quantidade, quando se esquece da qualidade. Basta ver algumas pérolas como Igual a Tudo na Vida ou O Sonho de Cassandra, para entender a questão. Porém, ao mesmo tempo, não dá para negar que o diretor/roteirista/ator tem obras-primas no currículo . É difícil escolher qual é o melhor filme do Woody, e a decisão acaba sendo mais com o coração do que com a razão. Um dos seus filmes mais celebrados é Hannah e suas Irmãs, que completa 30 anos.

Vencedor de 3 Oscar, roteiro Original para Woody Allen, atriz Coadjuvante para Dianne Wiest e Ator Coadjuvante para Michael Caine, Hannah e suas Irmãs é um dos filmes mais espirituosos de Allen, e um dos mais verdadeiros ao falar das relações humanas. O filme mostra todo um círculo de paixão e traição dentro de um seio famliar, tudo isso em um espaço de um ano, entre um dia de Ação de Graças e o outro do ano seguinte, sendo a própria escolha da data mais uma ironia do roteiro. Junto com Manhattan (1979), este é o filme de Allen que mais aproveita as belas paisagens de sua terra natal, Nova York, para compor a história.

hannah-and-her-sisters

Hannah e suas Irmãs começa num jantar de Ação de Graças. Os personagens são apresentados aos poucos, com o destaque para as 3 irmãs: Hannah (Mia Farrow), Holly (Dianne Wiest) e Lee (Barbara Hershey). Hannah é casada com Elliott (Michael Caine), mas já foi casada com Mickey (o próprio Woody Allen). Holly é solteira, se encanta por um arquiteto, mas é trocada por April (Carrie Fisher). Lee é casada com Frederick (Max Von Sydow), mas Elliott, que é casado com sua irmã, Hannah, é apaixonado por ela, que também se sente atraída por ele. E é nessa teia que vai sendo construído o roteiro de Woody Allen, com personagens desajustados, diálogos incríveis e ausência de um protagonista declarado. O arco que apresenta a história de Mickey (Woody Allen) se torna o maior em tempo de tela, mas quem se sobressai é seu colega Michael Caine, que precisa se manter um homem seguro ao lado da esposa e família.

Cada personagem de Hannah e suas Irmãs um tem o seu momento e não há apenas uma narração em off para compor a história, o que só torna o filme mais atraente e imparcial no tratamento dos personagens, principalmente por mostrar a história sob a ponto de vista de cada um em determinados momentos. Allen não julga a traição e nem a exalta. São pessoas normais, com desejos e tentações em um mundo de aparências. A diferença é que o roteiro é centrado no humor e o resultado é uma de suas melhores obras. O filme termina com um desfecho que somente Woody Allen poderia imaginar. Na ocasião do lançamento de Hannah e suas Irmãs, Allen disse que pensou em um final mais sombrio do que o apresentado. Infelizmente (ou felizmente) ele não conseguiu realizar neste filme de 1986, mas o fez de forma brilhante 19 anos depois em Match Point. Quem viu o filme vai entender 😉

woody_miaFarrow_hannah

Apesar de parecer difícil, quem ainda não conhece o trabalho Allen, pode ver em Hannah e suas Irmãs uma boa porta de entrada. A idade do filme não o fez ficar tão velho quanto parece, talvez um pouco datado, mas não velho. E como a produção, no geral, tem tantos pontos positivos, entregando o que promete, não posso dar uma nota ruim. Hannah e suas Irmãs é um filme que se torna clássico assim que assistido.

Nota: 10,0

Gostou da matéria? Apoie o Acabou de Acabar no Patreon!

Comments

comments