Sweeney Todd, o barbeiro demônio da Rua Fleet, volta ao Rio na versão de um musical!

Terminou hoje a terceira temporada do musical “Sweeney Todd, o demônio da Rua Fleet”, apresentado pelo grupo teatral Utópico Coletivo, no Teatro Cesgranrio, no Rio de Janeiro. O sucesso das apresentações anteriores – em 2016 no Rio de Janeiro, em dois teatros diferentes – foi tamanho que o grupo decidiu abrir uma terceira temporada no final do ano, em um teatro pouco conhecido aos cariocas e de difícil acesso, mas que, porém, é uma grata surpresa, tamanha a beleza arquitetônica e paisagística do casarão na Rua Alexandrina, no Rio Comprido.

O musical conta a história do barbeiro Benjamin Barker retornando à Londres de 1846, após um exílio forçado na Austrália imposto pelo cruel juiz. Barker costumava viver feliz na capital inglesa com sua esposa Lucy e sua filhinha – na época um bebê. Seu retorno é movido pela sede de vingança contra o juiz que destruiu sua vida (Lucy fora dada como perdida e a bebê, Johanna, ficara sob seus cuidados), e, para tal, Barker reassume sua navalha, troca o nome para Sweeney Todd e oferece seus serviços estéticos no quarto vago em cima da loja de tortas da Sra. Lovett – conhecidas como as piores tortas de Londres. Em sua jornada de vingança, Todd vai cortando as gargantas dos clientes da barbearia, e, para se livrar dos corpos, acaba transformando-os em recheio das tortas da Sra. Lovett.

Apesar de essa história já ter sido adaptada ao cinema pelo diretor Tim Burton – estrelado por Johnny Depp e Helena Bonham Carter – a versão do grupo Utópico Coletivo dá um banho de talento e sofisticação. Com um coro e instrumentos acompanhando a apresentação ao vivo, as três horas de apresentação passam voando rápidas como a navalha de Todd, dançando entre músicas de letras bizarras cantadas por um elenco afinado que surpreende ao mais leigo expectador. Destaque para o casal principal Sr. Todd e Sra. Lovett, cuja sincronia os atores harmonizam igualmente entre o canto e a interpretação.

“Sweeney Todd, o barbeiro demônio da Rua Fleet” do grupo Utópico Coletivo é uma dessas apresentações tão boas, mas tão boas, que faz você se perguntar quantas coisas boas você acaba perdendo no teatro pelo simples fato de essas peças não ganharem maior destaque na mídia por não possuir elenco global. Tomara que em breve o grupo volte com mais coisa boa para os cariocas e, quem sabe, para o resto do território brasileiro também!

FICHA TÉCNICA
SWEENEY TODD – O BARBEIRO DEMÔNIO DA RUA FLEET

Libreto: Hugh Wheeler
Música e Letra: Stephen Sondheim

Versão Brasileira: Vitor Louzada e Menelick de Carvalho

Direção Geral: João Gofman
Direção Musical: Gabriela Alkmim
Direção de Movimento: Jefferson Almeida
Direção de Arte e Figurino: Evelyn Cirne
Cenografia: João Gofman e Evelyn Cirne
Design de Som: Rodrigo Oliveira

ELENCO:
Amanda Ramos
Apollo Costa
Caio Passos
Dennis Pinheiro
Eduardo Fraga
Jéssica Freitas
Otávio Hudson
Roberta Galluzzo
Santiago Villalba

Assistência de Direção: Eduardo Fraga
Preparação Corporal e Assistência de Direção de Movimento: Taísa Magalhães

Preparação Vocal: Gabriela Alkmim
Assistência de Direção Musical, Adaptação de Orquestrações e Regência: Rafael Sant’anna
Fonoaudióloga: Verônica Machado
Técnica de Drive: Luiz Syren
Produção Musical: Diogo Perdigão
Operação de Som: Felipe Cretton

Operação de Luz: Claudio Düren

Montagem de Cenário: Alice Reis, Andreza Tavares, David Salvador, Evelyn Bernardo, Felipe Brum, Nathalia dos Santos e Renan Armendaris

Estágio de Figurino: Bruna Pereira, Jéssica Garcez e Letícia de Barros

Assessoria de Imprensa: Amanda Barros
Programação Visual: Ana Carolina Varella
Designer Gráfico: Pedro Emanuel Maia
Fotos: Gabriella Lojo – Fotografia & Carolina Rainha – Foto Grafia & HS Produções & Eventos

Supervisão de Cenografia: Rogério Falcão
Supervisão de Desenho de Luz: Renato Machado

 

Gostou da matéria? Apoie o Acabou de Acabar no Patreon!

Comments

comments